Sacolas retornáveis precisam de higienização para evitar contaminação

Com a suspensão da distribuição das tradicionais sacolas plásticas nos comércios, os consumidores se adequaram com o uso de embalagens alternativas. No entanto, a Vigilância Sanitária recomenda cuidados com a higiene desses novos meios de transporte de alimentos e produtos.

De acordo com a agente de fiscalização da Vigilância Sanitária de Itapetininga (SP), Olívia de Fátima da Costa, o ideal é ter sacolas específicas para cada tipo de produto. “A recomendação é ter embalagens para o transporte de perecíveis, outra para os secos e outra para produtos de limpeza. Com isso, você evita a contaminação”, alerta.

O vendedor autônomo Luiz Antônio Caschera já adotou o hábito da utilização das sacolas retornáveis. Ele afirma que faz compras toda semana, por isso, tem sacolas separadas. “São dois tipos de sacolas que uso. As de tecidos são para produtos secos como macarrão, óleo, o azeite. Já outras sacolas de material impermeável ficam para carne e produto de limpeza, pois evitam vazamento dentro do carro”, afirma.

Higienização – Além da separação dos produtos, Olívia da Costa, recomenda ainda cuidados com a higiene das embalagens. Segundo ela, o ideal é fazer a limpeza das ecobag pelo menos uma vez por semana. Outro alerta é sobre o condicionamento das sacolas retornáveis. Ela não deve ser deixada dentro do carro, mas sim em ambientes arejados, para evitar a proliferação de bactérias.

Já as caixas de papelão, que também são bastante utilizadas pelos consumidores como alternativa para carregar as compras, merecem atenção especial. Muitas gente comete erros que podem prejudicar a saúde. “É bom observar a identificação da caixa para saber o que foi transportado nela primeiro: se foi material de limpeza ou algum outro produto que possa provocar odor, que com a reutilização, pode provocar alterações nos alimentos”, alerta.

O comerciante Gilmar Teles conta que nunca havia se preocupado com as caixas de papelão e na separação dos produtos dentro dela. “A gente acaba colocando na mesma caixa produtos de limpeza e alimentos. Como todos estão embalados, achei que não haveria problemas”, justifica. (Fonte: G1)

Sobre neveslaera

CURRICULUM VITAE 1. Titular – Neves Terriani Laera , Engenheiro Agrônomo – Fitotecnista, 7. Experiência Profissional – - De 1976 a 1979 – Pesquisa Científica em biologia dos solos – CNPq/EMBRAPA AGROBIOLOGIA - De 1979 a 1981 – Professor da UFRRJ-km 47 – Campo Experimental e de Produção - De 1981 a 1982 – Engenheiro Agrônomo da RURALTEC LTDA – Desenvolvimento de atividades relacionadas com a elaboração e implantação de projetos agropecuários de grande porte nos Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais - De 1982 a 1996 – Assessor Técnico do Banco do Brasil. Acompanhamento técnico direto de projetos conduzidos sob financiamentos de grande, médio e pequeno portes em atividades do setor agropecuário, tais como cafeicultura, pecuária de corte e leite, fruticultura, olericultura, caprinocultura, ovinocultura, carcinocultura, apicultura, culturas de cereais, produção de mudas ornamentais, avicultura, eqüinocultura, piscicultura. Atuação nos Estados do Rio Grande do Norte (1982 ), Minas Gerais ( 1983 a 1986 ), São Paulo ( 1986 a 1988 ) e Rio de Janeiro ( 1988 a 1996 ) - De 1996 até atualmente – Fundador e sócio-diretor da Terriani Laera Consultoria Empresarial SS Ltda ( www.agroterriani.cjb.net ), empresa voltada para serviços de consultoria plena em projetos agropecuários, de reflorestamento, paisagismo, arborização urbana, produção de plantas ornamentais, aqüicultura, licenciamento ambiental e estudos de viabilidade técnica e econômica em empreendimentos afins 6. Cursos de Pós-graduação no Brasil – - Apicultura Integrada – IASC-1983 – 600 horas - Armazenamento de Grãos – UFV-1984 – 500 horas - Tecnologias de Sementes – UFRRS-1985 – 500 horas - Agricultura Tropical – UFRPe – 1986 – 500 horas - Irrigação e Drenagem – USP-1987 – 400 horas 7. Cursos de Pós-graduação no Exterior – - Tecnologias de Pesca e Comercialização Internacional de Pescados-1988 – Itália – Sete meses de duração 8. Idiomas – Inglês – Fluente Espanhol – Fluente Italiano – Fluente 9. Principais Características Profissionais – Visão ampla dos aspectos éticos, técnicos, econômicos e sociais em assuntos inerentes à profissão, aguçada capacidade de análise técnica apurada durante trinta e dois anos de exercício profissional no segmento agronômico, elevada capacidade gerencial e de comando, integridade, ética e alta disposição para o trabalho. 10. Assessoria Imobiliária – A partir de 1999, atuo também no segmento imobiliário, com o uso de atribuições inerentes ao título de Corretor de Imóveis, sendo que sou inscrito no CRECI-RJ. Nesse segmento, minha forma de atuar leva em consideração sobretudo a busca de soluções éticas, ambientalmente corretas, criativas e pioneiras na busca de fomento a novos e grandes empreendimentos. Possuo capacidade de articulação junto a grandes empresas, além de extensa rede de contatos pessoais.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>