Primeiro estudo do ar de Fukushima confirma altos níveis de radiação

A Agência da Energia Atômica do Japão (JAEA, na sigla em inglês) completou o primeiro estudo detalhado de contaminação do ar nos arredores da usina nuclear de Fukushima e confirmou altos níveis de radiação, informou nesta terça-feira (24) o jornal “Asahi Shimbun”.

O órgão público, encarregado de pesquisar e promover a energia atômica, conseguiu fazer uma medição da área mais próxima à central nuclear, em um raio de 3 km em torno dela, através do o uso de um helicóptero com controle remoto, no fim do ano passado.

Até agora, não era possível analisar a radiação aérea nesse setor, devido à proximidade dos reatores danificados pelo tsunami de 11 de março de 2011. Graças ao helicóptero não tripulado, a JAEA detectou mais de 19 microsieverts (unidade de medida usada para avaliar efeitos da radiação) por hora a 1 metro acima o solo nas áreas imediatamente ao sul e a oeste da usina, segundo os dados recém-divulgados.

Apesar de as leituras na direção noroeste terem sido menores (entre 9,5 e 19 microsieverts por hora), a instituição destacou que, mesmo assim, os níveis também estão relativamente altos. A JAEA divulgou ainda a radiação medida, em dezembro do ano passado, de 10 mil pontos diferentes dentro de uma área de 80 km ao redor da usina, situada a cerca de 220 km da capital, Tóquio.

O resultado mostra que o volume de radiação nessa área caiu 36% em relação aos dados obtidos pela primeira vez em junho de 2011, três meses após o acidente nuclear. A JAEA explicou que essa queda se deve principalmente à diminuição dos níveis de césio-134, isótopo que tem uma vida média de dois anos e que também foi “varrido” por sucessivas chuvas.

Apesar disso, em 60% da área foram detectados níveis de 1 millisievert por ano (quantidade máxima recomendada pela Comissão Internacional de Proteção Radiológica) ou mais. Em todo caso, a quantidade de radiação em casas e prédios caiu 35% em relação a junho de 2011, e nas vias que atravessam zonas de florestas (onde os materiais radioativos tendem a se acumular) a queda foi de 44%, graças aos trabalhos de descontaminação.

O desastre na central de Fukushima forçou o deslocamento de 52 mil pessoas que viviam em torno da usina e afetou a pesca, a agricultura e a pecuária locais. (Fonte: G1)

Enquanto isso… Angra continua a todo vapor (radiativo)…

Sobre neveslaera

CURRICULUM VITAE 1. Titular – Neves Terriani Laera , Engenheiro Agrônomo – Fitotecnista, 7. Experiência Profissional – - De 1976 a 1979 – Pesquisa Científica em biologia dos solos – CNPq/EMBRAPA AGROBIOLOGIA - De 1979 a 1981 – Professor da UFRRJ-km 47 – Campo Experimental e de Produção - De 1981 a 1982 – Engenheiro Agrônomo da RURALTEC LTDA – Desenvolvimento de atividades relacionadas com a elaboração e implantação de projetos agropecuários de grande porte nos Estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais - De 1982 a 1996 – Assessor Técnico do Banco do Brasil. Acompanhamento técnico direto de projetos conduzidos sob financiamentos de grande, médio e pequeno portes em atividades do setor agropecuário, tais como cafeicultura, pecuária de corte e leite, fruticultura, olericultura, caprinocultura, ovinocultura, carcinocultura, apicultura, culturas de cereais, produção de mudas ornamentais, avicultura, eqüinocultura, piscicultura. Atuação nos Estados do Rio Grande do Norte (1982 ), Minas Gerais ( 1983 a 1986 ), São Paulo ( 1986 a 1988 ) e Rio de Janeiro ( 1988 a 1996 ) - De 1996 até atualmente – Fundador e sócio-diretor da Terriani Laera Consultoria Empresarial SS Ltda ( www.agroterriani.cjb.net ), empresa voltada para serviços de consultoria plena em projetos agropecuários, de reflorestamento, paisagismo, arborização urbana, produção de plantas ornamentais, aqüicultura, licenciamento ambiental e estudos de viabilidade técnica e econômica em empreendimentos afins 6. Cursos de Pós-graduação no Brasil – - Apicultura Integrada – IASC-1983 – 600 horas - Armazenamento de Grãos – UFV-1984 – 500 horas - Tecnologias de Sementes – UFRRS-1985 – 500 horas - Agricultura Tropical – UFRPe – 1986 – 500 horas - Irrigação e Drenagem – USP-1987 – 400 horas 7. Cursos de Pós-graduação no Exterior – - Tecnologias de Pesca e Comercialização Internacional de Pescados-1988 – Itália – Sete meses de duração 8. Idiomas – Inglês – Fluente Espanhol – Fluente Italiano – Fluente 9. Principais Características Profissionais – Visão ampla dos aspectos éticos, técnicos, econômicos e sociais em assuntos inerentes à profissão, aguçada capacidade de análise técnica apurada durante trinta e dois anos de exercício profissional no segmento agronômico, elevada capacidade gerencial e de comando, integridade, ética e alta disposição para o trabalho. 10. Assessoria Imobiliária – A partir de 1999, atuo também no segmento imobiliário, com o uso de atribuições inerentes ao título de Corretor de Imóveis, sendo que sou inscrito no CRECI-RJ. Nesse segmento, minha forma de atuar leva em consideração sobretudo a busca de soluções éticas, ambientalmente corretas, criativas e pioneiras na busca de fomento a novos e grandes empreendimentos. Possuo capacidade de articulação junto a grandes empresas, além de extensa rede de contatos pessoais.
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. Adicione o link permanenteaos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>